Vídeo com ataques de Olavo a militares é excluído das redes de Bolsonaro

0
58

247 – Um vídeo com críticas a aliados do presidente Jair Bolsonaro (PSL), principalmente aos militares, foi publicado na noite do último sábado (20), mas não chegou a ficar nem 24 horas no ar. As críticas, feitas por Olavo de Carvalho, tiveram mais de 100 mil visualizações no período em que ficou no ar.

No vídeo, Olavo trata Bolsonaro como “mártir”, “só de aguentar esses filhos da puta que tem em volta dele. Não dá, não dá”.

Ele ainda criticou os novos eleitos na onda Bolsonaro, dizendo que  “dentro do governo é isso que vocês estão encontrando. É só intriga, é só sacanagem, egoismo, vaidade, é só isso que tem. Tem que levantar a cultura e esperar que um dia talvez surja uma classe política melhor, educada por nós”.

O escritor não polpou também os militares, base importante do governo Bolsonaro. Para ele, é preciso “trancar os militares no cofre”, e ainda diz que quem “subiu ao poder em 1964 destruiu os políticos de direita e sobrou o quê? Os comunistas”.

“Os milicos têm que começar por confessar os seus erros antes querer corrigir os erros dos outros. Essa é a lei de Cristo. Primeiro os teus pecados, depois os do vizinho. Mas no Brasil não, todo mundo é assim: ´somos os patriotas, os heróis, salvamos o Brasil do comunismo, nós isso, aquilo´. Tudo conversa mole. Quem salvou o Brasil do comunismo foram as lideranças civis em 1964”, finalizou.