Trânsito em Manacapuru, no Amazonas, é tema para Globo Repórter Especial

0
2096
Cinco pessoas numa moto é normal em Manacapuru

Nos últimos cinco dias, o Jornal Nacional fez o maior alarido – e com toda razão – ao mostrar em rede nacional mais de uma pessoa transportadas em motocicletas em uma cidade do interior de São Paulo.

Em tom de alerta e preocupação, o repórter da Globo usou de toda a sua criatividade profissional para mostrar para o Brasil que naquele município paulista – como mostraram as imagens – não muitos motociclista não têm o menor respeito pela vida. Tudo isso porque, na carona da moto, filmaram até duas pessoas.

Pelo estardalhaço mais do que necessário pergunta-se: que tipo de abordagem o jornalísmo mais famoso do país alinhavaria se passasse apenas uma hora em Manacapuru?
cidade do Amazonas que convive 24 horas com o perigo? Provavelmente mobilizaria toda produção da emissora para um especial no Globo Repórter

Em Manacapuru, o trânsito é uma ameaça permanente à vida humana. É como se na cidade não existisse lei. O órgão de trânsito, que atende pelo nome de Intans, está mais preocupado em apreender motos com documentos vencidos.

Os mototaxistas, responsasáveis absolutos pelo transporte urbano de passageiro, faz o que bem entende para garantir a própria sobrevivência e da família.

Para ele, o respeito às normas de segurança no trânsito é o que menos representa diante da necessidade de garantir R$ 2,00 por corrida.

Logo, transportar passageiro sem capacete, por exemplo, é corriqueiro, assim como é rotina transportar uma, duas, três, quatro, cinco pessoas de uma só vez em uma única moto, para ser bem redundante.

E não importa se esses passageiros são crianças, jovens, adultos ou idosos. O que importa é a corrida, disputada por milhares de mototaxistas que têm na atividade a única forma de ganhar a vida.

Como pode ser visto nas fotos em destaque, crianças são transportadas entre aqueles que, todos os dias, vivem o perigo da imprudência não só dos mototaxistas, mas também das autoridades do município que nada fazem para conter os abusos estimulados por elas (autoridades) mesmas.

Uma delas aprece com o dedo na boca. Em outra, uma caronista usa o celular enquanto é transportada.

Na semana passaa, o prefeito do município, Washington Régis (PMDB) declarou guerra aos mototaxistas que, por sua vez, se mobilizaram e protestaram contra a omissão gestor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.