SOS Prosamim – Largo do Mestre Chico dá os primeiros sinais do abandonado

1
794
Nenhum banheiro funciona

O belo projeto paisasístico arquitetônico, “ Largo do Mestre Chico” , o Prosamim da Sete de Setembro, construído e inaugurado em setembro de 2008, pelo então governador Eduardo Braga (PMDB), começa a dar os primeiros sinais do abandono.

Em agosto do ano passado, por exemplo, segundo informou uma das locatárias da Praça de Alimentação, Érica Costa, foram retirados do local todos os guadas municipais e os responsáveis pela execução da limpeza do complexo. Logo em seguida, os quatro boxes policiais, também, foram abandonados pela Polícia Militar.

Antes mesmo da saída do pessoal da segurança do Largo, Érica disse que o lixo já era visível.

Os quatro banheiros construídos no moderno e arrojado projeto, que é cortado cortado pelo igarapé do Mestre Chico, estão interditados todos por falta de conservação.

Dotado de mirante, ciclovia de 460 metros, pistas de caminhada com 900 metros, estacionamento para aproximadamente 40 veículos, parquinho, quadra poliesportiva, campo de futebol, aparelhos de ginástica, quadra de areia, seis quiosques para vendas variadas, bar, lanchonete, quatro banheiros públicos, coreto na praça, passarela, quiosque administrativo, duas guaritas, lixeiras e telefone publico, o Largo do Mestre Chico, hoje, convive com a escuridão.

Segundo Antonio Leite Pereira, vigia de três lanchonetes pertencentes ao complexo, pelo menos uma das dezenas das luminárias instaladas no local é roubada.
“Os guardas municipas e a polícia saíram do local. Eles (marginais) furtam o que podem – lâmpadas, fio, luminária, enfim, até depósitos coletores de lixo”, comenta o vigia.

Nem mesmo a monumental ponte da Sete de Setembro (Benjamim Constant), cuja restauração teve um custo de R$ 11. 273.008, foi poupada da ação dos vândalos. Hoje, depois de entregue totalmente iluminada, a ponte está literalmente no escuro.

Na ciclovia e pista de caminhada a iluminação inexiste. De todos os poste verificados apenas dois têm iluminação.
O igarapé do Mestre Chico é uma podridão só. O seu leito é formado por fétida nata de escremento despejado dos esgotos sem qualquer tratamento.

As poucas pessoas – pouquíssimas se encaixa melhor – que ainda se frequentam o Prosamim da Sete de Setembro é o principal sintoma da decadência do milionário projeto executado com vista a melhoria de vida do povo daquela redodeza.

Infelizmente, o belo Prosamim do Mestre Chico, brevemente só será lembrado por fotografia. O estado de abandono é total.

1 COMENTÁRIO

  1. Isso faz parte da lógica do capitalismo-de-estado-eleitoral, he, he, uma vez que, havendo manutenção, não haveria o abandono, e, sem este, não haveria a necessidade de reconstrução. Sem reconstrução, não há faturamento; e sem faturamento, não há repasse eleitoral, se é que me entendem…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.