“Sem aventuras”, escreveu o vice-presidente Hamilton Mourão que é contra a intervenção militar na Venzuela

0
65

247 – “Sem aventuras”, escreveu o vice-presidente Hamilton Mourão, que está na reunião do grupo de Lima, em Bogotá na Colômbia, para discutir a crise na Venezuela.

Em sua página nas redes sociais, Mourão escreveu: “Vamos manter a linha de não intervenção, acreditando na pressão diplomática e econômica internacional para buscar uma solução pacífica”.

Enquanto Mourão defende uma não intervenção, o representante do governo norte-americano, o também vice dos EUA, Mike Pence, atacou o presidente venezuelano Nicolás Maduro e manteve as ameaças de ingerência.

Em pronunciamento durante a reunião, Mourão afirmou que o governo brasileiro considera ser possível encontrar uma solução “sem qualquer medida extrema”, como defende o governo de Donald Trump.

“O Brasil acredita firmemente que é possível devolver a Venezuela ao convívio democrático das Américas sem qualquer medida extrema que nos confunda com aquelas nações que serão julgadas pela história como agressoras, invasoras e violadoras das soberanias nacionais”, disse Mourão.

Para o vice brasileiro, a comunidade internacional deve avaliar medidas como sanções contra o regime chavista por parte de organismos internacionais, como as Nações Unidas (ONU) e a Organização dos Estados Americanos (OEA), e também agências de aplicação de tratados internacionais, tribunais e bancos de fomento e investimentos.

General Hamilton Mourão

@GeneralMourao

Vamos manter a linha de não intervenção, acreditando na pressão diplomática e econômica internacional para buscar uma solução pacífica. Sem aventuras. Condenamos o regime de Nicolas Maduro e estamos indignados com a violência contra a população venezuelana.