“Se esse trio não resolver o problema da BR-319 eu vou comer a minha boina”, palavras do general Mourão na Fieam

0
1684

“Se esse trio – general Santos Filho, general Jamil Megid Junior e o engenheiro militar Tarcísio Gomes de Freitas – não resolver o problema da BR-319 eu vou dizer algo que se fala muito no Exército: eu vou comer a minha boina. É a única solução. Esse trio tem que resolver o problema da 319 e, junto com ela, a hidrovia do madeira”.

Palavras de general, palavras do vice-presidente da República, palavras de gaúcho, mas  filho de pais genuinamente amazonenses (general de divisão Antonio Hamilton Mourão e de Wanda Coronel Martins Mourão), chamado Antônio Hamilton Martins Mourão, 68 anos de idade, pronunciadas na manhã desta sexta-feira, 29, na Federação da Indústria do Estado do Amazonas (Fieam).

O trio a quem se referiu Hamilton Mourão é formado pelo ministro da Infraestrutura, pelo diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), e pelo Secretário Nacional de Transportes Terrestres.

Missão dada, missão cumprida. É assim no Exército de Caxias. A missão foi dada. Que os três soldados cumpram a missão sob pena de comerem, os três juntos, com Hamilton Mourão, suas respectivas boinas.

Ah! No Exército de Caxias, a missão está acima de qualquer compromisso, é claro. Agora, para cumpri-la, entretanto, torna-se necessário e indispensável os meios. Quem dá a missão, dá os meios, não é mesmo.

Avante, soldados varonis. Missão dada é missão cumprida.

Assista o vídeo