Premier da Nova Zelândia promete maior controle de armas após atentado

0
61

247 – A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, afirmou nesta sexta-feira, 15, que proporá mudanças na legislação para tornar mais rígido o controle de armas, depois do atentado que matou 49 pessoas em duas mesquitas na cidade de Christchurch. Um dos acusados, preso após o ataque, tinha licença para posse de armas.

Ela chamou o atentado, o maior na História do país, de “um ataque contra os valores” nacionais. Afirmou ainda que a população vai querer mudanças na legislação depois do atentado e que ela apoiará estas alterações.

De acordo com Ardern, que deu entrevista coletiva televisionada a jornalistas, o australiano Brenton Tarrant obteve sua licença em 2017 e, desde então, começou a estocar armas. Tarrant já havia estado no território neozelandês diversas vezes. Ele usou cinco armas, incluindo rifles semi-automáticos e espingardas.