Prefeito de Lábrea é acusado de saquear Instituto de Previdência dos Servidores

0
385

O presidente da Associação dos Professores Municipais de Lábrea, Edvaldo Nunes dos Santos, apresentou no dia 03 deste mês, notícias de fato ao Ministério Público com pedido de abertura de Inquérito Policial contra o prefeito do município, Gean Campos de Barros, para apurar suposta manobra “ardilosa” para saquear os recursos do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais.

De acordo com a representação, a prefeitura lançava crédito na conta do Lábrea Prev e, em seguida, lançava débito creditando à conta da prefeitura o valor supostamente manipulado.

Os valores manipulados que, segundo o presidente do Lábrea Prev ultrapassam a 6 milhões, nunca entraram nos ativos do instituto, na medida que faziam parte de um manejo ilegal para conferir legalidade na concessão de certidão negativa de débitos, em razão das contribuições que Gean Barros recolhia dos servidores e não repassava para o Lábrea Prev.

“O prefeito, com a conivência da gerente de Negócios do BB, creditava na conta do Lábrea Prev e depois determinava sua devolução. Sabe-se que esse crédito não existiu.”

Além da ilegalidade das transferências, que atingem o montante de R$ 6.704.500,00, o presidente da Associação dos Professores destaca que  o prefeito Gean Barros reteve dos servidores R$ 6.919.182,08.

“Esse valor não foi repassado para o Fundo Previdenciário elevando,  como consequência, para R$ 13.389.182,00 o prejuízo para o Lábrea Prev”, afirma.

Tentamos entrar em contato pelos números (97) 3331-1x9x (97) 3331-x5x0 mas não obtivemos resposta.

Confira