Por falta de técnicos 4 leitos de UTI do PS 28 de Agosto estão vagos; na sala de emergência mais de 20 aguardam uma vaga na UTI

0
324

Nada menos do que 2 leitos na unidade de isolamentos e 2 no salão da UTI do Pronto-Socorro 28 de Agosto estão vagos, desocupados, sem pacientes.

O motivo? Segundo informação de funcionários do PS, que não vamos citar seus nomes, por falta de pagamento às empresas terceirizadas. E sem pagamento, técnicos de enfermagem não têm comparecido ao expediente para cuidar dos pacientes nos seus respectivos leitos.

E pelo andar da carruagem, o pagamento que o governo prometeu para esta quinta-feira, 28, só deverá aconteceu depois do Carnaval.

Enquanto isso, a sala de emergência do PS está lotada, todos eles com necessidade de um leito de UTI – é o que informam esses mesmos profissionais de saúde do PS. No total são 20 pacientes graves e gravíssimos, todos intubados e respirando por aparelho.

Isso sem contar com outros dois, também, em estado grave no Centro Cirúrgico do PS 28 de Agosto.

Além da falta de funcionários, o PS enfrenta vários problemas decorrentes da falta de manutenção. Entre eles destacam-se pias e sanitários desativados, além do piso em avançado estado de deterioração.