Polícia Federal cumpre mandados de prisão no condomínio de luxo Ephinênio Salles

0
89

Manhã agitada e de muito corre-corre nesta quinta-feira, 11. Polícia Federal nas ruas e 16 mandados de prisão e 40 de busca e apreensão no condomínio de luxo Ephinênio Salles, na Zona Centro-Sul de Manaus, e outros pontos da cidade.

Ao todo, 150 agentes da Polícia Federal estão envolvidos na ação em um novo desdobramento da Operação Maus Caminhos que busca o desvio de mais de R$ 200 milhões dos cofres da saúde no Amazonas

A operação que já prendeu entre tantos o ex-governador José Melo vem, agora, como o nome de operação “Cashback que tem como alvos Murad Aziz, irmão do senador Omar Aziz, o advogado Lino Chixaro, ex-presidente da Companhia de gás do Amazonas (Cigás) – ambos ligados ao empresário Mohamed Mousfafa, dono do Instituto Novos Caminhos (Inc), quartel general de uma quadrilha apontada pelo desvio milionário da saúde no Amazonas.

A operação Cashback, segundo a PF, é resultado da perícia realizada em celulares e computadores dos suspeitos identificados na Maus Caminhos, que identificou trocas de mensagens entre os investigados envolvidos no esquema de corrupção, falsificação de notas fiscais, empresas fantasmas e lavagem de dinheiro.

Conforme destacou a PF, para o desvio de recursos públicos a organização criminosa  realizava pagamentos superfaturados em preço e/ou quantidade, com a posterior devolução de parte do valor pago. Por essa razão, o nome da operação policial faz alusão ao modelo de compras que devolve parte do dinheiro ao consumidor.

Em apenas um um dos contratos com o Estado do Amazonas, no valor de R$ 552 milhões, foram fraudados algo em torno de R$ 140 milhões.