Paulo Guedes ameaça sair do Brasil se reforma da Previdência que defende não for aprovada

0
68

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, em matéria publicada na Veja, nesta sexta-feira (24), que deixa o governo caso a reforma da Previdência não seja aprovada.

“Se só eu quero a reforma, vou embora para casa. Se eu sentir que o presidente não quer a reforma, a mídia está a fim só de bagunçar, a oposição quer tumultuar, explodir e correr o risco de ter um confronto sério… pego o avião e vou morar lá fora.”

As ameaças de Guedes, no entanto, não param por aí. Os recursos que foram temporariamente bloqueados em diversas áreas do governo, como na educação, poderão ser liberados caso a reforma da Previdência seja aprovada e a economia apresente sinais de recuperação.

“Estamos tendo de rever as previsões que eles deixaram contingenciando gastos. Isso quer dizer que as Forças Armadas param em setembro. E as universidades, em agosto ou julho. Não vai ter dinheiro. Se a gente fizer as reformas, a economia vai retomar o crescimento e as receitas vão voltar. Aí, podemos fazer uma aposta no futuro e descontingenciar vários desses cortes.”

Já com relação ao desempenho do Governo, o Posto Ipiranga do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) avalia que as coisas poderiam ter ido melhor em seus primeiros meses.

“De zero a 10, dou 7… 7,5. O governo está excepcional? Não. Se na política tivéssemos conseguido fazer rápido a aliança entre centro e direita, se vocês, da imprensa, tivessem feito a sua parte, explicando para todo mundo entender, poderia ser 10”.