Mulher do narcotraficante João Branco, Sheila Maria Faustino é presa em S.Paulo

0
228

Sheila Maria Faustino Peres, mulher do narcotraficante João Pinto Carioca, o João Branco, foi presta nesta quarta-feira (10), pela Polícia Federal, no posto de imigração do aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo.

A prisão foi confirmada pelo secretário estadual de Segurança, Louismar Bonates. Sheila é apontada como o elo e responsável por colocar em prática um suposto plano para desmantelar a cúpula da facção criminosa Família do Norte (FDN), que resultou na morte de 55 detentos em quatro penitenciárias do Amazonas, em maio deste ano.

Segundo Bonates, a remoção da presa está sendo providenciada para Manaus. Ela foi apontada, a partir de várias mensagens interceptadas, salves de facções e de conversas, como uma das articuladores do racha entre João Branco e José Roberto Fernandes Barbosa, o Zé Roberto da Compensa. Ambos cumprem pena em presídios federais.

Sheila Maria  e o traficante “Coquinho”, apontando como líder do tráfico no bairro Santa Luzia, na Zona Sul, e homem de confiança de “JB”, são apontados como aliados do narcotraficante no golpe. Em vídeos divulgados após a rebelião, internos falam sobre  a mulher. Ela seria uma das mandantes das execuções.

Sheila seria responsável por levar as ordens do marido aos aliados. Há um tempo, o narcotraficante tem uma identidade própria dentro da facção, chamada de FDN Pura e Potência Máxima.

pelo controle no topo do tráfico entre os fundadores da organização criminosa, José Fernandes Barbosa da Silva, o Zé Roberto da Compensa, ou Mano Z, e o narcotraficante João Pinto Carioca, o João Branco. Ambos estão em presídios federais.

Nos vídeos, “Magnata”, que aparece amarrado e com marcas de tortura, conta as relações perigosas que teriam levado a mulher de João Branco, Sheila Faustino Peres, a iniciar os ataques que derem origem aos novos massacres.

Sheila é a mulher que teria motivado a morde do delegado de Polícia Civil, Oscar Cardoso, no dia 9 de março de 2014. O narcotraficante foi acusado, na Justiça, de ser o mentor da execução do delegado. Fonte/Portal do Marcos Santos/Foto/Portal do Marcos Santos