Mostra traz fotos e documentos inéditos de François Truffaut para São Paulo

0
487

Pode ser vista a partir de hoje (14) no Museu da Arte e do Som (MIS), zona oeste paulistana, a exposição Truffaut – Um Cineasta Apaixonado. Criada pela Cinemateca Francesa, a mostra reúne mais de 600 itens para contar a trajetória do cineasta. São livros, revistas, fotos e objetos pessoais do artista que foi um dos fundadores do movimento da nouvelle vague.

Fotos e documentos inéditos são alguns dos destaques da exposição montada para lembrar os 30 anos da morte do crítico e diretor, no ano passado. Entre esses materiais, estão os ensaios dos atores, um croqui de figurino e fotos de cena do filme O último metrô. Também serão exibidas correspondências, manuscritos e cadernos em que François Truffaut, fala sobre seu universo ficcional e a relação com a literatura. A mostra ficará  até o dia 18 de outubro.

A expografia de São Paulo tem algumas diferenças em relação a montada em Paris. Na exposição do MIS, a história de Truffaut será revelada a partir da ligação do cineasta com o cinema. A mostra da Cinemateca Francesa fazia uma apresentação cronológica da vida e obra do artista. Serão acrescentadas ainda experiências sensoriais em algumas salas.

Três cursos, ministrados de agosto a setembro, vão apresentar diferentes aspectos da obra do cineasta. Em cinco encontros o crítico e professor Sérgio Rizzo vai abordar os momentos chave da carreira de Truffaut, desde o início, como crítico da revista Cahiers du Cinéma até sua consolidação como diretor e grande expoente da nouvelle vague.

O compositor Tony Berchmans ministrará três aulas analisando a importância das composições na obra de Truffaut e o relacionamento do diretor com os compositores. Enquanto o professor Pedro Maciel Guimarães vai abordar a relação do cineasta com os atores de seus filmes. As inscrições podem ser feitas pela página do MIS.