Moro e Dallagnol terão agora que encarar seus próprios crimes, diz Glenn Greenwald

0
146

Numa sequência de tweets, o jornalista Glenn Greenwald comemorou a parceria com a Folha, que atestou a veracidade das mensagens, e previu dias difíceis para a dupla Moro e Dallagnol. Suas táticas de demonização e intimidação não funcionam. Eles têm que enfrentar a substância incriminadora da reportagem”, diz ele Glenn

247 – O jornalista Glenn Greenwald publicou uma sequência de tweets em que afirma que Sergio Moro e Deltan Dallagnol agora terão que encarar os seus próprios crimes. Confira:

1/ Desde antes de começar a publicar #VazaJato, sabíamos que precisaria parceiros jornalísticos para reportar este enorme arquivo. Hoje começamos nossa primeira – mas não única – parceria com a publicação pela @folha. Nós explicamos a parceria aqui.

2/ Antes de discutir as novas revelações na @Folha, isso é a chave: como nós, a @Folha investigou o arquivo e “não detectou nenhum indício de que ele possa ter sido adulterado.” Ao contrário, eles confirmaram “um forte indício da integridade do material.” https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/06/serie-de-reportagens-da-folha-explora-mensagens-obtidas-por-site-the-intercept-brasil.shtml …

3/ Outros jornalistas com quem estamos trabalhando tb investigaram e concluíram o mesmo, e anunciarão isso. Quase ninguém – sobretudo Moro e LJ – acredita que o material é alterado. É única defesa que eles têm: uma tentativa cínica de distrair e lançar dúvidas. A @Folha enfatiza:

4/ Esta semana, LJ atacou não só eu e @TheInterceptbr, mas tb @ReinaldoAzavedo, que reportou material com @radiobandnewsfm. Agora @Folha. Outros seguirão. Suas táticas de demonização e intimidação não funcionam. Eles têm que enfrentar a substância incriminadora da reportagem.

5/ Essas novas revelações reportados em conjunto por @Folha e @TheInterceptBr provam, mais uma vez, que Moro – ao contrário de suas mentiras ao Senado – não era um juiz neutro, mas comandava LJ. Ele violou as regras éticas não às vezes, mas continuamente:

6/ Além de comandar os mesmos procuradores que ele estava julgando, Moro até tentou comandar grupos de protesto públicos (#TontosDoMBL). De novo, ele também tentou comandar *a campanha pública*. Todo o processo judicial foi corrompido pela constante violação de Moro de seu papel.

7/ Uma parte mais grave dessas novas revelações é a tentativa de Moro não apenas de comandar a promotoria e controlar a opinião pública, mas também de manipular o STF. Esta explicação das manobras de Moro contra o STF é exatamente correta:

8/ @Estadao – antes mesmo de Azavedo e @Folha começarem a reportar – disse que “quem conheceu Moro encontrou um homem abatido” porque “de julgador, passou um ser julgado.” Até mesmo @Estadao exigiu sua renúncia. Suas impropriedades são incontestável. https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,moro-tenta-fazer-de-crise-um-plebiscito-da-lava-jato,70002875021 …