Líder opositor tenta golpe e se declara presidente interino da Venezuela

0
183

247 – O presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, se declarou nesta sexta-feira, 11, presidente interino da Venezuela, um dia depois do presidente Nicolás Maduro tomar posse para o segundo mandato.

“A Constituição me dá legitimidade para exercer o cargo de presidente, para convocar eleições, mas preciso do apoio dos cidadãos para tornar isso uma realidade”, disse Guaidó. “Devem ser o povo da Venezuela, as Forças Armadas, a comunidade internacional que nos levam a assumir o mandato.”

O líder oposicionista recebeu o apoio da Organização dos Estados Americanos (OEA). O líder opositor ganhou apoio internacional. “Parabenizamos a ascensão de Guaidó como presidente interino da Venezuela”, disse pelo Twitter o secretário-geral da OEA, Luis Almagro.

Medida também foi elogiada pela diplomacia brasileira, que é alinhada aos Estados Unidos. Saudamos a manifestação do presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, de estar disposto a assumir constitucionalmente a presidência da Venezuela, diante da ilegitimidade da posse de Nicolás Maduro.

Imediatamente, Maduro fez um pronunciamento para mostrar que ainda tem o controle do governo. “Isso (a declaração de Guaidó) foi um show para desestabilizar o país”, disse o chavista. “De agora em diante, todos os dias eles vão montar um espetáculo. Se reúnem à noite para decidir qual será o show do dia seguinte.”