Investigador da delegacia de Presidente Figueiredo é preso com a mulher por extorsão e ameaças

0
7365

O investigador da Delegacia de Polícia de Presidente Figueiredo (a 107 km de Manaus, na Região Metropolitana), Erick Adriano de Souza, 40 anos, e a mulher dele, foram presos nesta terça-feira (13) por policiais do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) suspeito pelos crimes de extorsão e ameaça Erick, de acordo com a polícia,  começou a ser investigado havia dois meses.

Segundo a polícia informou a prisão do investigador contou com a participação de policiais civis do DRCO, Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e por um representante da Corregedoria da Polícia Civil em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido no dia 6 de junho deste ano, pelo juiz da Comarca de Presidente Figueiredo, Odílio Pereira da Costa Neto.

O registro de vários Boletins de Ocorrências (BO) na delegacia de Figueiredo sobre determinado homem que enviada mensagens por SMS e Wahtsapp com ameaças de morte ensejaram o início das investigações.

A estratégia adotada pelo investigador para chantagear empresários locais consistia entrar na casa de traficantes do município, roubar os celulares dos mesmos e enviar mensagens com conteúdo ameaçadores.

Sempre pronto a ajudar suas própriras vítimas, consta que o policial se oferecia para resolver a situação com o argumento de conhecer os traficantes da cidade.

Outras informações dão conta de que os empresários chegaram a pagar de R$ 5 mil a R$ 10 mil para o investigador que, na verdade, era quem ameaçava as vítimas. Até o delegado da cidade e um investigador foram vítimas do esquema.