Ginecologista acusado de torturar adolescente de 16 anos em trabalho de parto é afastado dos plantões

0
68

O Instituto de Ginecologia e Obstetrícia do Amazonas (Igoam) determinou a imediata suspensão dos plantões e serviços do médico ginecologista Armando Andrade Araújo, acusado de ter maltratado uma gestante de 16 anos  em trabalho de parto na maternidade Balbina Mestrinho em junho do ano passado, conforme vídeo nas redes sociais.

O vídeo foi postado terça-feira, 19 e viralizou nas redes socais.

No vídeo,  gravado por funcionário da maternidade, a gestante aparece deitada completamente nua, com as pernas abertas posicionadas para o nascimento da criança. Sentado, o médico Armando Andrade Araújo bate com as duas mãos no espaço entre a vagina e virilhas da paciente.

A Susam informou que a gravação foi feita em maio de 2018, quando a adolescente tinha 16 anos. Conforme a secretaria, o parto da adolescente acabou sendo realizado por outro médico, às 5h33 do mesmo dia, e foi normal, sem intercorrências.

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Amazonas (Cremam) também informou, por meio de nota, que vai instaurar uma sindicância. O Cremam alega que também só tomou conhecimento do caso após veiculação do vídeo pela mídia, na terça-feira (19). Após a sindicância, se forem constatadas irregularidades, pode ser aberto um Processo Ético Profissional, que pode resultar na cassação do registro do médico.