Em protesto a Bolsonaro, grupo socialista pede saída embaixador do Brasil na Nova Zelândia

0
205

O coletivo de ativistas socialistas neozelandês ocupa, desde a noite desta quarta-feira (2), a embaixada brasileira em Wellington, na Nova Zelândia, em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro.

O objetivo do grupo chamado Organise Aotearoa, que divulgou a ação nas redes sociais, é denunciar a escalada fascista no Brasil e no mundo e exigir do governo local a expulsão do embaixador brasileiro na cidade, bem como a saída do embaixador da Nova Zelândia no Brasil.

“Nós, do OA, nos opomos ao governo do Presidente Jair Bolsonaro, que assumiu essa semana. Estamos ocupando a embaixada brasileira em Wellington, Nova Zelândia, em solidariedade com o povo brasileiro sujeito à violência do estado fascista e antidemocrático. Exigimos a expulsão do embaixador brasileiro na Nova Zelândia e a retirada do embaixador neozelandês no Brasil. Não nos relacionamos com nações fascistas!”, escreveram os ativistas.

Organise Aotearoa: For Liberation and Socialism

OA opposes Brazilian President Jair Bolsonaro’s government coming into power this week. We are occupying the Brazilian Embassy in Wellington in solidarity with the people of Brazil, who are now subject to the violence of an undemocratic, fascist state.

Ver imagem no Twitter

Organise Aotearoa: For Liberation and Socialism@OrgAotearoa

Nós, do OA, nos opomos o governo do Presidente Jair Bolsonaro, que assumiu essa semana. Estamos ocupando a embaixada brasileira em Wellington, Nova Zelândia, em solidariedade com o povo brasileiro sujeito à violência do estado fascista e antidemocrático. pic.twitter.com/ukDL4iOgbn

Ver imagem no Twitter
538 pessoas estão falando sobre isso