Em 2019, uma em cada três pessoas foi assassinada por policiais no Rio

0
31

REVISTA FORUM – Levantamento divulgado neste domingo (19) pelo “Fantástico”, da TV Globo, revelou que uma em cada três pessoas foi assassinada por policiais no Rio de Janeiro, governado por Wilson Witzel (PSC), em 2019. O ano passado registrou o maior número de mortos por policiais no estado, desde que os números começaram a ser registrados, em 1998.

Em dezembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou um prazo de dez dias para que Witzel esclarecesse a política de segurança pública implantada por ele no estado. Na época, o ministro Edson Fachin alertou que o Plenário do Supremo da Corte ratificou que “nenhuma pessoa pode ser arbitrariamente privada de sua vida”.

Como resposta, o governador do Rio disse que o “abate” de criminosos que estejam portando armamentos, ainda que não demonstrem resistência ou risco à ação policial, não viola a Constituição Federal.

O aumento da letalidade policial, no entanto, não é exclusiva ao Rio. No primeiro ano de governo de Jair Bolsonaro, 4.402 foram mortas por agentes de segurança. Em 2012, durante o mandato de Dilma Rousseff, este número era de 1.632. O pico de mortes em âmbito nacional se deu em 2018, quando 6.220 pessoas foram mortas pela polícia, o que corresponde a mais do que o total de homicídios cometidos em toda a União Europeia.