Elika Takimoto diz que Lula mudou o país e que sua prisão é uma indignidade

0
57

247 – A professora e escritora Elika Takimoto afirma que o Cefet (Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca) está sob intervenção inédita do MEC, fato que está levando a comunidade acadêmica a se revoltar e se mobilizar. Elika também comenta o cenário da educação no Brasil e o papel que a democratização no ensino superior teve na redução de certos privilégios de classe.

Em entrevista ao Brasil 247, a também influenciadora digital (seu Facebook tem mais de 160 mil seguidores) e escritora destaca que A reclamação do segundo colocado nas eleições para diretor no Cefet foi dirimida pelo Conselho do Centro Educacional, que entendeu ser a vitória de Maurício Motta legítima.

Elika ainda sublinha que o interventor nomeado “diretor pro tempore” do Cefet não tem relações com a instituição e é assessor direto de Abraham Weintraub, ministro da Educação que, desde que assumiu, apresentou-se como inimigo número 1 da educação, sendo alvo central de todas as manifestações pela educação no país.

Autora de mais de 10 livros, Elika comentou sobre sua atuação política, sobre Paulo Freire e sobre como o atual momento político permite uma reconciliação de parcela significativa da sociedade com os princípios democráticos – perdidos em função de tantos golpes e de tanta truculência da extrema-direita.

A autora, que recebeu mais de 28 mil votos como candidata à deputada estadual no Rio de Janeiro pelo PT mas não se elegeu – e ficou como suplente –, avisou que estará lançando mais um livro em meados de setembro, o “Nós Somos a Tempestade”, com prefácio do ex-presidente Lula.

Assista a entrevista de Elika Takimoto