Eduardo Bolsonaro ofende vítimas e anuncia ‘fim do bolsa ditadura’

0
139

247 – O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República, publicou mais uma de suas ofensas às vítimas da ditadura militar no Brasil ao anunciar, neste sábado 8, o que chamou de “fim do bolsa ditadura” e parabenizar a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Com a postagem, o parlamentar, que recentemente publicou uma entrevista feita por ele com a viúva do torturador Brilhante Ustra, num gesto escandaloso e doentio, volta a demonstrar total desrespeitoso com os familiares das vítimas de mortos e desaparecidos políticos.

“FIM DO BOLSA DITADURA. Parabéns Min. @DamaresAlves ! Já foram gastos bons bilhões nessas indenizações e pensões, maioria concedidas aos “amigos do rei”. Reconstruir o país leva tempo e quem mete a mão na massa por vezes é atacado, mas estamos aqui para defender o certo, o justo”, publicou Eduardo.

O texto da imagem é de um dos veículos reprodutores de fake news compartilhados frequentemente pela família Bolsonaro e diz que “Damares põe fim na lucrativa farra das anistias”.

Antes ligada ao Ministério da Justiça, a comissão passou a ser vinculada à pasta de Damares no governo Bolsonaro.

Há duas semanas, durante audiência na Câmara, Damares apontou irregularidades da Comissão da Anistia na construção Memorial da Anistia Política do Brasil, em Belo Horizonte (MG), e na compra de um HD externo. Ela disse ainda que, neste ano, 849 requerimentos foram indeferidos.

Ex-integrantes da Comissão apontam problemas na nova formação do grupo, que tem feito a nomeação de conselheiros contrários ao reconhecimento dos crimes cometidos pela ditadura.

A Comissão de Anistia foi criada em 2002 com a missão de reparar moral e economicamente vítimas de atos de violação aos direitos humanos durante a ditadura militar (1964-1985). Foram destinados R$ 10 milhões até hoje para indenizações de anistiados.

Eduardo Bolsonaro🇧🇷

@BolsonaroSP

FIM DO BOLSA DITADURA

Parabéns Min. @DamaresAlves ! Já foram gastos bons bilhões nessas indenizações e pensões, maioria concedidas aos “amigos do rei”. Reconstruir o país leva tempo e quem mete a mão na massa por vezes é atacado, mas estamos aqui para defender o certo, o justo👊