Diplomata brasileiro acusado de bater em mulheres é preso

0
87

O diplomata brasileiro Renato de Ávila Viana se envolveu em mais um caso de polícia nesta quarta-feira (19/9). Ele foi detido pela manhã no prédio onde mora, na 304 Norte. Após denúncia de vizinhos, que ouviram gritos de socorro da namorada dele no imóvel, a Polícia Militar o levou para 5ª DP (área central). Mas Viana acabou liberado depois de pagar cerca de R$ 1 mil de fiança.

Segundo dados repassados pela Polícia Civil, a ocorrência foi registrada como dano ao patrimônio, desacato, lesão corporal e violência doméstica. Ele estaria viajando e, quando retornou, se envolveu em mais uma confusão e foi preso.

De acordo com apuração do Metrópoles, Renato teve um ataque de ciúmes por conta de mensagens e ligações que estavam no celular da namorada. Ele teria jogado o aparelho no chão e o estraçalhou. Agarrou a vítima pelos braços e começou a sacudi-la. Em seguida, a namorada teria se debruçado na janela e começado a gritar. A PM foi chamada e teve de arrombar a porta, pois o diplomata não queria abri-la. O homem ainda teria xingado os policiais de “safados e vagabundos”.

“Foi hoje de manhã. Ouvi os gritos. E ela [a namorada] pedindo socorro, mas não sei quem acionou a polícia. Provavelmente foi um vizinho que viu a confusão”, disse um dos moradores do bloco onde o diplomata mora, que preferiu não se identificar.

Advogada de Viana, Dênia Érica Gomes Magalhães garantiu que o episódio com a namorada não envolveu violência doméstica. Tanto é que o acusado pagou fiança e foi liberado, disse a defensora. Logo após ser solto, o diplomata foi visto no prédio. A reportagem interfonou três vezes para o apartamento de Viana, mas o sinal só dava ocupado.