Borracheiro que matou a mulher na frene dos filhos é preso por feminicídio

0
128

O borracheiro Mark Amorim Simões, 35, conhecido como “Quito”, autor da morte da ex-companheira dele, Marli Correia da Silva, 36 anos, foi preventivamente nesta sexta-feira, 07,  por feminicídio. f

Segundo o delegado Jeff David Mac Donald, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, o crime aconteceu na noite do dia 11 de julho,  em uma casa situada na rua das Pedreiras, bairro Colônia Terra Nova, zona norte da capital. Na ocasião, o infrator chegou à residência sob efeito de substância ilícita e iniciou uma discussão com a vítima, após ela pedir que ele saísse do local.

De acordo com o delegado, o crime foi presenciado pelos cinco filhos do ex-casal, dois adolescentes de 12 e 15 anos, além de três crianças, de três, quatro e dez anos. ”A vítima e os filhos estavam no quarto quando ‘Quito’ foi até a cozinha, pegou uma faca e desferiu um golpe nas costas da mulher. Marli ainda reagiu, então ele a golpeou na barriga. Após o ato criminoso, o infrator empreendeu fuga do local”, disse.

Reincidente – Mark argumentou, ainda, que o crime foi motivado por ciúmes. Ele confessou, também, que em 2000 também já tinha matado uma outra companheira, então com 17 anos. Na época, ele chegou a ser preso em flagrante pelo crime, mas foi colocado em liberdade após três meses em regime semiaberto.

Indiciado – O infrator foi indiciado por feminicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, o homem será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.