Bolsonaro reage a campanha do Burger King no twitter

0
135

O presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) respondeu, através de sua conta do Twitter, neste sábado (4), à rede de lanchonetes Burger King, afirmando que “qualquer empresa privada tem liberdade para promover valores e ideologias que bem entendem”.

O tuíte, que não cita a rede, foi uma resposta ao anúncio do Burger King recrutando atores que participaram “de um comercial de banco que tenha sido vetado e censurado nas últimas semanas”, diz o anúncio.

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro

Qualquer empresa privada tem liberdade para promover valores e ideologias que bem entendem. O público decide o que faz. O que não pode ser permitido é o uso do dinheiro dos trabalhadores para isso. Não é censura, é respeito com a população brasileira.

“Qualquer empresa privada tem liberdade para promover valores e ideologias que bem entendem. O público decide o que faz. O que não pode ser permitido é o uso do dinheiro dos trabalhadores para isso. Não é censura, é respeito com a população brasileira.”

O Burger King apresentou nesta sexta-feira (3) um vídeo que lança uma indireta à censura imposta pelo presidente Jair Bolsonaro à propaganda do Banco do Brasil na semana passada.

Sem citar diretamente a atitude do presidente de mandar tirar do ar um vídeo que destacava atores negros em personagens com aparência jovem e moderna, a rede de fast food manda uma mensagem repleta de referências ao caso.

“Procura-se elenco para comercial. O Burger King está recrutando pessoas para seu novo comercial. Para participar, basta se encaixar nos seguintes requisitos: ter participado de um comercial de banco que tenha sido vetado e censurado nas últimas semanas. Pode ser homem, mulher, negro, branco, gay, hétero, trans, jovem, idoso.”

E finaliza: “No Burger King, todo mundo é bem-vindo. Sempre.”