Angelina Jolie visita venezuelanos refugiados na Colômbia

0
38

PODER 360 – A atriz norte-americana Angelina Jolie chegou nessa 6ª feira (7.jun.2019) à região da fronteira da Colômbia com a Venezuela para observar a ajuda humanitária prestada aos refugiados do país governado por Nicolás Maduro. Na visita, ela representou a Acnur (Agência das Nações Unidas para Refugiados), com quem trabalha há 7 anos.

Durante sua missão de 2 dias, Angelina verá 1 forma para que os países da América do Sul que recebem refugiados venezuelanos enfrentem a crise migratória.

Na Colômbia, a atriz é acompanhada pela alta comissária adjunta para os refugiados, Kelly Clements. A dupla foi recebida por autoridades e representantes de entidades que prestam assistência à comunidade venezuelana.

Em outubro de 2018, Angelina esteve no Peru em missão também relacionada à crise migratória.

Na ocasião, a americana foi criticada por Diosdado Cabello, considerado o número 2 do chavismo na Venezuela. O líder acusou a mídia “de direita” de aproveitar a visita da atriz para esconder as caravanas de migrantes da América Central que se dirigem aos Estados Unidos.

Luz, câmera, ação: Angelina Jolie aparece para dar todo o seu ‘amor’ à caravana de venezuelanos no Peru, perdão, à diáspora venezuelana, notícia oportuna para a mídia de direita não falar dos migrantes centro-americanos e o ‘amor’ com o qual serão recebidos nos EUA“, escreveu em seu Twitter.

A ONU estima que entre 2016 e o ano passado o número de venezuelanos morando no Peru saltou de 6 mil para 456 mil.

ÊXODO

Segundo agências de ajuda da ONU, mais de 4 milhões de refugiados e migrantes já fugiram da crise política e econômica do país sul-americano, número que torna os venezuelanos 1 dos maiores grupos de populações deslocadas do mundo.

Em comunicado conjunto, a ONU e a OIM (Organização Internacional de Migração) destacaram a necessidade urgente de apoiar os países que recebem essas pessoas, principalmente na América Latina. Colômbia, Peru, Chile, Equador, Brasil e Argentina são os principais receptores de imigrantes venezuelanos.