Agraciado por Bolsonaro, Thompson é confirmado no TRF4 para julgar Lula

0
71

247 – O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) homologou nesta quinta-feira (23) as mudanças na composição de turmas em razão da posse do novo presidente do tribunal. O atual presidente, desembargador Carlos Thompson Flores, passará a integrar a 8ª Turma, que atua nos casos da Lava Jato. Com isso, Thompson Flores julgará o recurso do ex-presidente Lula contra a condenação no processo do sítio de Atibaia (SP).

Thompson substitui o desembargador Victor Laus, que vai ocupar a presidência do Tribunal a partir do dia 27 de junho. Thompson festejou a primeira condenação de Lula, no caso do tríplex do Guarujá (SP). Ele disse que a sentença do então juiz Sergio Moro, sem provas e sem crime, era “tecnicamente irrepreensível”.

“Eu comparo a importância dessa sentença para a história do Brasil à sentença que o juiz Márcio Moraes proferiu no caso Herzog, sem nenhuma comparação com o momento político. É uma sentença que vai entrar para a história do Brasil”, disse ele na época. A defesa de Lula vê suspeição no desembargador do Tribunal de Porto Alegre para ocupar a vaga na 8ª Turma.

O desembargador Thompson Flores foi o responsável pelo atropelo das leis para manter Lula na prisão durante o episódio de julho do ano passado, em que o desembargador atropelou a decisão do também desembargador Rogério Favreto, que concedeu habeas corpus a Lula determinando a sua soltura.

Na última terça-feira 21, ele foi homenageado pelo presidente Jair Bolsonaro com a Ordem do Mérito Naval por Bolsonaro, que deveria ser concedida a quem presta serviços memoráveis à Marinha. Segundo a BBC Brasil, o presidente do TRF-4 tem um tio trisavô que era coronel. Moro e outras 400 pessoas, entre ministros, militares e juízes, estavam na lista de homenageados.