Acusados de hackear Moro encontram ‘microfone espião’ em chuveiro da PF

0
35

247 – Microfone espião foi instalado ilegalmente em um chuveiro da carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Brasília na cela ode estavam os suspeitos de hackear conversas em celulares de autoridades.

Vale lembrar que a Polícia Federal está sob o comando do ministro Sérgio Moro, ex-juiz da Lava Jato. De acordo com revelações da Vaza Jato, procuradores da Operação Lava Jato grampearam conversas de advogados com Lula, usando o conteúdo delas para traçar a sua própria estratégia de atuação processual contra o ex-presidente.

De acordo com relato feito aos seus advogados, o equipamento de gravação foi retirado depois que o programador observou fios do microfone aparecendo para o lado de fora do chuveiro da sela que Martins, que foi preso na segunda fase da Operação Spoofing, dividia com Walter Delgatti Neto.

Em reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, os advogados de defesa dos acusados confirmaram que seus clientes narraram o episódio, e que o microfone foi retirado de dentro do chuveiro por Thiago Eliezer Martins.

“Dois advogados pediram anonimato para não se ‘indispor’ com a PF, mas dizem que estudam pedir que a Corregedoria da corporação abra uma investigação sobre o caso”, diz a reportagem.