Acusado pela morte do sargento Francisco Feitosa, Rato é preso no Rio Preto da Eva

0
92

Jefferson Pires Gurgel, 33, conhecido, também, pelo nome de “Rato”, foi preso foi preso pela equipe da 36ª DIP na manhã de sexta-feira (8),  em uma casa situada no quilômetro 54 do Ramal ZF1, no município do Rio Preto da Eva, por envolvimento na morte do sargento da reserva da Polícia Militar do Amazonas, Francisco Feitosa Gomes, de 55 anos. De acordo com a polícia, a vítima foi assassinada com três golpes de faca um tiro no peito.

O latrocínio aconteceu no dia 31 de janeiro deste ano, no sítio da vítima, situado no Ramal Manápolis, zona rural de Rio Preto da Eva. Na ocasião, Jefferson e um comparsa, Anderson Antônio Miranda das Chagas, 28, preso na última terça-feira (5),  roubaram um veículo modelo Saveiro, duas espingardas, uma motosserra e roçadeira pertencentes a Francisco.