Acusado pela morte de menina de 14 anos é espancado até a morte em Borba

0
474

A morte da adolescente Patriciene Barros dos Santos, de 14 anos, encontrada morta com 16 facadas na madrugada da última quarta-feira, dia 4, deixou a população em Borba, na calha do Rio Madeira, revoltada.

Na noite deste domingo (8) os moradores resolveram fazer justiça com as próprias mãos e quando foram informados de que Gabriel Lima Cardoso, de 18 anos, suspeito do crime estava no quartel da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar onde funciona também a 74ª Delegacia Interativa de Polícia em poucos minutos, centenas de populares invadiram e retiraram o acusado, praticando o linchamento, a carbonização e a depredação do patrimônio público.

Na invasão à 9ª CIPM, seis policiais militares ficaram machucados, com lesões leves, receberam atendimento médico e passam bem, entre eles o sargento Paulo César Viana.

Desde o dia do assassinato da adolescente de 14 anos, encontrada morta no quintal de uma casa, localizado no bairro de Bela Vista, em Borba de propriedade do pai de Gabriel Lima, que é pastor de uma igreja evangélica no município.

Na noite deste domingo, Gabriel Lima, depois de cassado por policiais militares em Nova Olinda do Norte e Novo Aripuanã, resolveu se entregar. Assim que a informação da entrega do suspeito os moradores forma para à frente do quartel da PM e ameaçaram atear fogo no prédio caso o acusado do crime não fosse entregue.

Com poucos policiais militares no local a população invadiu e retirou Gabriel Lima de dentro do quartel e o espancou até a morte em frente a prédio da 9ª CIPM, Chegando a jogar o corpo dele em cima de uma viatura da Polícia Militar antes de arrastar o corpo até o fogo onde foi queimado.

Reforço de policiamento

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) informa que reforços das Polícias Civil e Militar seguirão para a cidade de Borba por conta da revolta popular registrada na noite deste domingo (08/07), quando prédios do 9° CIPM e da 74ª Delegacia Interativa de Polícia foram parcialmente depredados para a retirada de um infrator, que havia sido preso por volta das 17h30 suspeito do estupro e homicídio de uma adolescente de 14 anos. Gabriel Lima Cardoso, 18 anos, foi linchado e teve o corpo completamente carbonizado.

quipes compostas por delegados e investigadores e a tropa de policiais militares das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), estão a postos para embarcar a cidade nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (09/07).

A situação na cidade está controlada neste momento, segundo o Comandante Geral da PM, Coronel David Brandão. De acordo com ele, por conta da movimentação atípica observada com a prisão do acusado de estupro e homicídio, a equipe da Polícia Civil pediu apoio da PM para o deslocamento do detento, que ficou recluso no 9° CIPM e não nas celas da delegacia. Havia uma mobilização pelas redes sociais da revolta. Houve a tentativa de enviar reforços de policiais militares de Nova Olinda do Norte, a cidade mais próxima, que fica a cerca de 3 horas de distância, mas além do longo tempo para deslocamento, a cidade vizinha enfrentava uma tempestade.

A Polícia Civil informa que um Inquérito Policial (IP) vai ser instaurado para apurar as circunstâncias do crime. O diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Mateus Moreira, vai para Borba acompanhar o caso.